Caparica Primavera Surf Fest: ''O surf voltou a casa'' e trouxe música

A Páscoa do SAPO On The Hop foi marcada pela primeira edição do Caparica – Primavera Surf Fest. Durante dez dias de campeonatos de surf e de festa, vinte DJs e nove bandas nacionais marcaram presença na tenda gigante que foi armada na Praia do Paraíso, na Costa da Caparica. Tão perto de Lisboa, o On The Hop não conseguiu resistir a passar lá.

Primavera Surf Fest
créditos: Joana Batista

Entre os dias 26 de março e 4 de abril, a Praia do Paraíso, na Costa da Caparica, ganhou outra vida. No recinto, montado à beira do areal, a organização acredita terem estado milhares de pessoas diariamente. Se era pelo surf ou pela música não se sabe, mas a verdade é que a tenda esteve cheia para receber nomes como Agir, no dia 28, que levou até à praia um fiel e sólido grupo de fãs, Noiserv e You Can't Win, Charlie Brown, que aqueceram a noite para FunkYou2, e também Diego Miranda e DJ Vibe. Já no dia 3 foi dia de receber Pedro Coquenão como cabeça de cartaz, mais conhecido por Batida, que levou à Caparica temas do seu novo disco Dois.

Mas o programa não se fica pela música. Nos dias 30, 31 e 1, os concertos foram substituídos por um festival de cinema de surf, o Surf Film Fest, organizado pela associação Surf At Lisbon (SAL).

A tenda gigante chamava à atenção dos curiosos mas eram mesmo os campeonatos a decorrer na praia que cativavam os interessados. Todos os dias decorreram quatro campeonatos de várias modalidades, apoiados pela World Surf League e pelos clubes locais da Costa da Caparica. Principiantes e profissionais de surf, bodyboard, e tantas outras modalidades, partilharam lado a lado as ondas da Caparica. A atletas nacionais juntam-se os turistas e atletas internacionais vindos de todo o mundo. Ao On The Hop, Anne, que veio da Holanda de propósito para o Primavera Surf Fest, explica-nos que «na Europa não há nenhum festival desta dimensão e que é uma paragem obrigatória para quem gosta de surf.»

Caparica Primavera Surf Fest
créditos: Joana Batista

António Miguel Guimarães, da organização, disse ao On The Hop que a adesão do público foi «melhor do que esperávamos». Falou-nos também da importância de trazer o surf de volta para a Caparica, em contraste com o recente crescimento da modalidade no Oeste do País. Para António, o «surf voltou a casa» com este festival. Quanto às próximas edições, como o próprio nos confirmou, a Câmara Municipal de Almada já garantiu a realização da próxima edição para o ano -- a expansão do recinto e do festival é, no entanto, complicada: «Já temos um recinto muito grande para o espaço em que estamos, dez dias de duração, é difícil para um festival tão novo crescer mais, mas naturalmente queremos que o Primavera Surf Fest continue a crescer e a trazer mais turistas à Caparica» pois estes dez dias acabaram por ajudar «e muito» o comércio local.

Para conferires os melhores momentos destes dez dias de festa confere o vídeo em baixo:
Imagem/Edição: Joana Batista

Autor: João Costa

Queres ser um

On The Hop?

Gostas de viajar, de música, concertos e
és super comunicativo?

Candidata-te aqui

Próximos Eventos

Sugerir eventos