Dave Matthews Band na MEO Arena: investimento devolvido com juros

Para apreciar vinte e quatro anos de sucesso em palco paga-se bem, mas pelo menos com a Dave Matthews Band (DMB) esse investimento é de retorno garantido. Não é em todos os regressos de lendas da música a Portugal que somos presenteados com cerca de três horas e meia de música em estado puro. O problema é apreciar um concerto além do seu valor monetário.

DMB1

Num domingo de refugio à chuva, via-se às 20 horas no Oriente ainda uma multidão em fila de espera para entrar na MEO Arena. O recinto estava bem cheio e o seu público não era propriamente o mais jovem, nem tal seria apropriado dada a idade da banda e a abordagem relaxada e divertida à sua música, ainda intacta à atual cena electrónica. Notavam-se ainda nesta plateia a presença de microfones de captação de ambiente, possivelmente para integrarem as DMB Live Trax. O público mostrou o seu amor e entusiasmo desde o início do concerto e por isso a recolha destes conteúdos sonoros deverá ser prolífera. A não ser que um dos microfones estivesse apontado para mais grupo de amigos "trintões" embriagados que pensa que por ter pago o bilhete pode usar a ocasião para tagarelar infinitamente e sem controlo do volume da sua voz. Esperemos que não.

dmb2

Em relação à banda, há claro destaque para a liderança e destreza vocal de Dave Matthews; a potência e ritmo frenético de um dos melhores bateristas do mundo; e grandes solos de todos os músicos, mas não se pode deixar de referir a poderosa combinação violino-óculos escuros-sorriso de orelha a orelha de Boyd: é simplesmente único presenciar a coordenação musical de amigos tão íntimos que se divertem juntos há décadas. Entre êxitos, "quase clássicos" e um ou outro trabalho novo, a "banda do Dave M." manteve sempre um nível de dedicação e satisfação deliciosos nas performances e por isso não foi estranho que quisessem uma pausa para "cerveiiija". O intervalo demorou cerca de meia hora e quando voltaram optaram por um registo mais calmo, a mostrar a versatilidade de uma atuação que dificilmente se esperaria tão duradoura como intensa.

dmb3

Um concerto para recordar e contar aos netos.

Fotos: Joana Jesus

Autor: Pedro Cisneiros

Queres ser um

On The Hop?

Gostas de viajar, de música, concertos e
és super comunicativo?

Candidata-te aqui

Próximos Eventos

Sugerir eventos