'On My Way Home Tour': Coliseu cheio para Pentatonix

O grupo norte-americano Pentatonix estreou-se na passada quinta-feira em Portugal para um Coliseu dos Recreios cheio, naquele que foi o primeiro concerto em solo europeu da On My Way Home Tour.

Pentatonix no Coliseu
Pentatonix no Coliseucréditos: João Costa

Faltavam momentos para o início do concerto, e o Coliseu dos Recreios, em Lisboa, vibrava cheio com gritos coletivos que ecoavam a sigla ''PTX',' pela qual o quinteto é conhecido desde que publicou o seu primeiro videoclip. A resposta não demorou a ser dada; poucos minutos depois das 21 horas, apareciam em palco os Pentatonix, ao som de um mashup em jeito introdutório que contemplava alguns dos temas que viriam a ser não tocados, mas sim cantados, ao longo da noite.

«Hello, Portugal! I'm so excited to be here!» -- foi desta forma que Mitch Grassi, um quinto dos Pentatonix, cumprimentou o público histérico que se recompunha a tempo de ouvir uma versão de Problem, de Ariana Grande.

Pentatonix no Coliseu
Pentatonix no Coliseucréditos: João Costa

Com a harmonia de sempre, a banda norte-americana não perdeu muito tempo com apresentação - afinal de contas, o medley que se seguiria era bastante familiar para qualquer fã de Beyoncé. Foi a vez de Kirstie Maldonado, a única rapariga do grupo, se dirigir ao público e agradecer a receção neste que foi, como os próprios reforçaram, o primeiro concerto em solo europeu da On My Way Home Tour. Também conhecida dos fãs é La La Latch, um mashup de duas músicas de Sam Smith com Disclosure e Naughty Boy, e a versão de Rather Be interpretada pela vocalista.

Pentatonix no Coliseu
Pentatonix no Coliseucréditos: João Costa

Chegava um momento de pausa, quase como a hora da história das crianças: a história dos Pentatonix começa em 2011, no Texas, quando ganharam um concurso de televisão da NBC e um contrato de gravação com a Sony Music, Desde então, um canal do YouTube, mais de sete milhões de subscritores, três álbuns e vários vídeos virais na Internet, os Pentatonix lançam-se numa digressão mundial. Com este momento de interação, o público nem reparou que Kevin Olusola, o percussionista, aproveitava a deixa e saía do palco, para voltar momentos depois, apenas acompanhado pelo seu violoncelo para um solo já conhecido dos utilizadores assíduos do YouTube do grupo: Julie-O. E com o violoncelo em palco, há que aproveitar o instrumento para fazer justiça a um outro sucesso viral da banda interpretado em francês por Scott Hoying, Papaoutai (de Stromae) que foi filmado em conjunto com Lindsey Stirling, num registo fantasioso.

Pentatonix no Coliseu
créditos: João Costa

As delícias do público, porém, foram feitas durante Four Five Seconds, um exclusivo da digressão, quando o quinteto decidiu abandonar o palco para circular pela plateia, com um coro de gritos e arrastões atrás. Mas não voltaram a palco sozinhos, minutos mais tarde Avi Kaplan, o baixista, leva até ao palco uma rapariga escolhida a dedo para receber uma lap dance de todos os homens do grupo ao som de Let's Get It On (de Marvin Gaye) e de Uptown Funk (de Bruno Mars). Foi a vez de Scott confessar que, com um público assim, seria difícil não voltar a Portugal.

O que tem um ópera gregoriana do séc. XII a ver com o sucesso pop Call Me Maybe? Há pouco mais de um ano nada, talvez. Mas agora são duas músicas pilares de um medley que contempla a evolução da música. De Justin Bieber a Queen, Beyoncé, e Carly Rae Jepsen, Evolution of Music foi um dos vídeos mais vistos do último ano.

Pentatonix no Coliseu
Pentatonix no Coliseucréditos: João Costa

Já passavam poucos minutos das onze da noite quando terminava o original de sucesso On My Way Home, que dá nome à digressão, e o grupo se despedia em confissões de amor aos portugueses que não perdoaram a saída e não descansaram enquanto os norte-americanos não voltaram a palco, e perguntaram muito descontraídos se havia problema em cantarem uma música de Natal em Abril. Afinal, quem não gosta de músicas de natal, em especial de That's Christmas To Me, um original do álbum PTXMAS? Em jeito de despedida cantaram um dos temas mais aguardados da noite, que lhes rendeu um Grammy pelo Arranjo Vocal: o medley de Daft Punk!

A digressão europeia iniciada em Lisboa segue agora para Madrid e Barcelona e está prevista para terminar em setembro deste ano.

Fotografias: João Costa

Autor: João Costa

Queres ser um

On The Hop?

Gostas de viajar, de música, concertos e
és super comunicativo?

Candidata-te aqui

Próximos Eventos

Sugerir eventos